Como o trabalho das agências de emprego muda com o Covid-19

How the work of staffing agencies changes with Covid-19

Staffing Agency | 16.04.2020

Nesse período de fechamento global, empresas de recrutamento e agências de emprego estão sob grande estresse. Se alguns setores (por exemplo, retalho) param completamente, outros (alimentos, produtos farmacêuticos e médicos, sobretudo) estão em uma fase de alta demanda.

Os ramos de trabalhadores temporários de agências são forçados a remodelar seu trabalho, não apenas no gerenciamento de atividades e funcionários remotamente (smart-working), mas também na capacidade de atender à alta demanda.

Que problemas surgem?

O mercado de pessoal está suficientemente acostumado a gerenciar picos de produção, mas não com esses volumes e, acima de tudo, não fora de suas filiais.
Em um setor dinâmico, como recrutamento e trabalho temporário, não basta ter computador e telefone da empresa para ser eficaz, é necessário converter todo o ciclo de produção em um formato totalmente digitalizado.
Por último, mas não menos importante, algumas ferramentas que podem parecer favoráveis no momento ajudarão a criar uma lacuna devido a suas ineficiências a longo prazo.
Vamos dar um exemplo: o recrutamento por e-mail pode parecer funcional no momento, mas onde serão todos esses candidatos? Eles serão armazenados em um banco de dados de currículo? Eles estarão disponíveis para nossos colegas? Existem muitas perguntas e, sempre que a resposta não for apoiada por um plano estratégico, a conseqüência será a perda da eficácia e eficiência do processo, resultando em perda de dinheiro e margens para as agências de pessoal.
É algo que não podemos permitir-nos agora!

Então o que vamos fazer?

A situação atual deve ser vista como uma oportunidade para testar o quanto nossa sociedade é digitalizada, quantas estratégias de transformação digital foram realmente implementadas e quantas ainda precisam ser integradas o mais rápido possível.

Vamos tentar definir 5 principais elementos essenciais para uma estratégia de smart-working correta (imposta hoje e potencialmente disponível amanhã como uma ferramenta de flexibilidade):

1. Trabalhar com software cloud

O uso de ferramentas de recrutamento, como email e Excel, não é mais suficiente, mas você precisa de software para agências de emprego acessíveis de qualquer lugar e de qualquer dispositivo para manter alta produtividade e colaboração em equipe.

2. Rastreamento e troca de informações

Precisamos de soluções focadas no fluxo de informações: comunicação, monitoramento, usabilidade e uso compartilhado. Não podemos mais pensar que as informações estão automaticamente disponíveis para consulta (como poderia ser feito nas mesas de consultores e recrutadores), é necessário um espaço de trabalho comum.

3. Multiposting

O candidato é o valor real de cada agência de pessoal; A má administração de perfis leva a uma perda direta de valor. Se a coleta de currículo não for centralizada, os recrutadores se repetirão repetidamente o mesmo trabalho, investindo tempo e recursos em um processo não otimizado.

4. Teste e avaliação

As plataformas nativas (ou conectadas à API) suportam teste e avaliação de candidatos. No momento em que inevitavelmente o contato físico é inexistente, você precisa de todas as ferramentas disponíveis capazes de preencher essa lacuna e manter um equilíbrio geral. Caso contrário, nossa sensibilidade corre o risco de ser comprometida.

5. Entrevistas em vídeo

Neste momento, a possibilidade de poder realizar entrevistas em vídeo (automatizadas e em tempo real) não é mais um benefício, mas uma necessidade; mesmo nesse caso, no entanto, corremos o risco de perder informações se os sistemas não estiverem integrados. Vamos dar um exemplo: plataformas como o Skype podem ser muito eficazes para conversar e atualizar com nossos colegas, mas não são muito funcionais para realizar entrevistas em vídeo. A razão? Se nosso colega de recursos humanos, depois de algumas semanas, precisar coletar o arquivo de perfil novamente, ele não terá as informações corretas disponíveis (exceto algumas anotações feitas durante a entrevista) e precisará repetir a avaliação do perfil, com o consequente desperdício de informações, tempo e dinheiro.
Você pode pensar da mesma forma também nas atividades da proposta do candidato e em todas as ações de vendas.

A emergência nos forçou a refletir sobre qual seria a melhor maneira de trabalhar a partir de agora. Quando a emergência terminar, nos mudaremos para um mundo diferente, o que implicará a adoção de novas abordagens e novas ferramentas que nos permitirão trabalhar de maneira mais ágil, flexível e digital.